No dia 13 de abril de 2018, inaugurou a exposição “Radical Women: Latin American Art, 1960–1985″ no Brooklyn Museum em Nova Iorque.

A mostra  ”Radical Women: Latin American Art, 1960–1985″  apresenta 260 trabalhos de 116 artistas mulheres latino americanas e norte-americanas com herança latina. Radical Women aborda a produção de artistas mulheres em um período chave na história da América Latina. A problematização do corpo, bem como a relação com o desenvolvimento da arte contemporânea e a repercussão internacional são eixos condutores da mostra. Veja o vídeo divulgado pelo museu sobre a exposição:

Radical Women: Latin American Art, 1960–1985 — Teaser

A artista Vera Chaves Barcellos faz parte da exposição ao lado das seguintes artistas brasileiras: Mara Alvares, Claudia Andujar, Martha Araújo, Analívia Cordeiro, Liliane Dardot, Lenora de Barros, Carmela Gross, Anna Maria Maiolino, Marcia X., Ana Vitória Mussi, Lygia Pape, Wanda Pimentel, Neide Sá, Regina Silveira, Teresinha Soares, Amelia Toledo, Celeida Tostes, Regina Water, Lygia Clark, Martha Araujo, Anna Bella Geiger, Leticia Parente e Iole de Freitas.

Epidermic Scapes (1977) é o trabalho exposto da artista Vera Chaves Barcellos. “São paisagens epidérmicas e também uma escapada de toda uma problemática interna (…) É um trabalho de superfície, ao nível da epiderme”, escreveu a artista, no ano de lançamento da obra.

A mostra já esteve em cartaz no Hammer Museum e em agosto estára na Pinacoteca de São Paulo.

Para mais informações sobre a temporada da exposição no Brooklyn Museum acesse: https://www.brooklynmuseum.org/exhibitions/radical_women