No ano passado a pesquisadora Natália de Moraes defendeu seu trabalho de conclusão intitulado “Corpo, fragmento e memória : uma aproximação entre ex-votos corporais e Epidermic scapes” no curso no Bacharelado em História da Arte na Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
Segundo a pesquisadora: “A presente pesquisa visa aproximar dois objetos, muito distintos entre si, sob um mesmo eixo ou dispositivo articulador: a memória. O primeiro caso examinado é a série fotográfica Epidermic scapes, de Vera Chaves Barcellos, situada dentro do campo artístico; o segundo são os ex-votos corporais, situados fora deste campo. Partindo de aproximações formais – o corpo, o fragmento, a matriz, a impressão, entre outras – e de trocas sociais efetuadas por esses objetos, procura-se abrir um diálogo entre universos de imagens de diferentes sentidos ontológicos, questionando como essa aproximação pode gerar uma reflexão dentro do campo artístico.”
A pesquisa já está disponível online através do link: https://sabi.ufrgs.br/F/4UIHFLXAI4CSTDCPT188S1KTRS6GEYFJ1CDHMF355SEPPEH9FF-09348?func=full-set-set&set_number=034804&set_entry=000001&format=999Lembrando que a obra “Epidermic Scapes” da artista Vera Chaves Barcellos está atualmente exposta na “Radical Women: Latin American Art, 1960–1985″ em cartaz no Brooklyn Museum.