facebook youtube

Agenda

FVCB na 11ª Primavera dos Museus

A FVCB participa da 11ª edição da Primavera dos Museus, neste sábado, 23 de setembro. Saiba mais.

(Viamão, Sábado, 23 de Setembro) Integrando a programação nacional da Primavera dos Museus, promovida pelo IBRAM, a FVCB promove no dia 23 de setembro uma visita mediada acompanhada de encontro com artistas da mostra .

Para o evento, a FVCB disponibiliza transporte gratuito POA-Viamão – POA, com saída às 14h em frente ao Theatro São Pedro. As inscrições devem ser feitas por e-mail info@fvcb.com ou pelos telefones: (51) 3228-1445 | (51) 98102 -1059.

é uma mostra coletiva com curadoria dos artistas Laura Cattani e Munir Klamt, o duo Ío. apresenta trabalhos da Coleção da FVCB em interação com elementos distintos, como peças trazidas de coleções particulares e museus, agentes do ecossistema que cerca a Fundação (cupins, pássaros), além de intervenções sobre obras da coleção feitas pelos próprios artistas e trabalhos desenvolvidos especialmente para a mostra.

 

Lançamento do Material Educativo | Aã

No próximo sábado, 16 de setembro, a Fundação Vera Chaves Barcellos promove o lançamento do Material Educativo sobre a mostra Aã.

A FVCB convida educadores e público em geral para o lançamento do Material Educativo | Aã, no dia 16 de setembro, na Casa Rural, sede da Secretaria Municipal de Educação de Viamão.

O Material Educativo | Aã é constituído por cinco lâminas, que apresentam trabalhos dos artistas Cildo Meireles, Dennis Oppenheim, Elcio Rossini, Elida Tessler e Nick Rands,  atualmente em exibição em . O material contempla  as linguagens escrita, sonora e visual, constantes nas obras selecionadas. Além das imagens das obras, compõe o material apresentações das obras, propostas de atividades e biografias breves dos artistas. O material será distribuído de forma gratuita.

O evento integra o Curso de Formação Continuada em Artes da FVCB, iniciativa realizada em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Viamão. A programação educativa é inteiramente gratuita e recebe inscrições de forma permanente. Este será o segundo encontro da Formação Continuada, que contará com orientação na elaboração de projetos pela equipe do Programa Educativo da FVCB.

Em sua 14ª edição, o Curso de Formação Continuada em Artes aborda temas relacionados à produção artística contemporânea a partir das relações entre arte e educação.  O Programa Educativo da FVCB reconhece o fenômeno artístico como uma instância geradora de conhecimento, reflexão e pensamento crítico. A arte é uma expressão humana privilegiada para o desenvolvimento intelectual, afetivo e criativo de crianças e adolescentes, suscitando a transformação dos sujeitos e sua inserção propositiva na comunidade.

O Curso é ofertado para educadores com formação em qualquer área do conhecimento, já que os temas relacionados à arte contemporânea, desde algum tempo, ultrapassam o território estrito do campo artístico se abrindo em uma perspectiva transdisciplinar. O Curso é também aberto ao público interessado em conhecer mais sobre o mundo das Artes Visuais. Encontros com curadores, teóricos, historiadores da arte, arte educadores e artistas integram a programação.

A programação completa do Curso  pode ser acessada no site da FVCB: http://fvcb.com.br/?page_id=1050

16/09 (sábado) – 2º Encontro
Aconselhamento de Projetos com o Programa Educativo da FVCB + Lançamento do Material Educativo | Aã
Horário: 9h às 12h.
Local: Local: Casa Rural – Sede da Secretaria Municipal de Educação de Viamão/RS
Calçadão Tapir Rocha, 49, Centro.

Nós Somos a Caça no Sesc Viamão

O SESC de Viamão promove a partir de Setembro, uma programação de cinema paralela à mostra , em exibição na Fundação Vera Chaves Barcellos.

 

Com seleção de filmes de Laura Cattani e Munir Klamt, Nós Somos a Caça ocorrerá às quarta-feiras.

 

Confira a programação:

Nostalgia da luz
Direção: Patricio Guzmán
SINOPSE: No deserto de Atacama, astrônomos de todo o mundo se reúnem para observar as estrelas. Nessa região do Chile, a três mil metros de altitude, o calor do sol mantém intactos restos humanos. Ao mesmo tempo em que os astrônomos pesquisam as galáxias em busca de vida extraterrestre, mulheres procuram seus parentes na terra do deserto.
Gênero: Doc/drama
Tempo de Duração: 90 min
Legendado

Indicação: 12 anos
Local: Sala de cinema da UO Viamão, Av. Alcebíades Azeredo dos Santos, N°457, Centro de Viamão.
Data: 13/09 15h e 19h30min

Caverna dos sonhos dos esquecidos
Direção: Werner Herzog
SINOPSE: Com um acesso sem precedentes e superando desafios técnicos consideráveis, Werner Herzog capturou em 3D o interior da Caverna Chauvet, no sul da França, onde foram descobertos centenas desenhos rupestres em 1994. O diretor revela um mundo subterrâneo impressionante, com pinturas que têm em média 32 mil anos de idade.
Gênero: Doc/histórico
Tempo de Duração: 90 min
Legendado

Indicação: livre
Local: Sala de cinema da UO Viamão, Av. Alcebíades Azeredo dos Santos, N°457, Centro de Viamão.
Data: 27/09 15h e 19h30min

Feriado

Comunicamos que nesta quinta-feira, 07 de setembro, em função do feriado nacional do Dia da Independência do Brasil, a Fundação Vera Chaves Barcellos estará fechada. Retomamos nossas atividades na sexta-feira, 08 de setembro.

FVCB apresenta Aã

No dia 02 de setembro, a Fundação Vera Chaves Barcellos inaugura sua nova exposição. Saiba mais.Com curadoria do duo Ío – formado pelos artistas Laura Cattani e Munir Klamt – a nova exposição apresenta obras do acervo da FVCB em interlocução com trabalhos de artistas convidados e inédita ocupação da área externa.

 

Intitulada – expressão que se refere ao equilíbrio de duas partes de uma fórmula – a mostra articula obras do acervo da FVCB com elementos distintos, como peças trazidas de coleções particulares e museus, agentes do ecossistema que cerca a Fundação (cupins, pássaros), além de intervenções sobre obras da coleção feitas pelos próprios artistas e trabalhos desenvolvidos especialmente para a mostra. Fotografias, litografias, videos, pinturas, objetos e instalações de artistas de diferentes gerações e nacionalidades integram .

A concisão do título tem dupla função: almeja a ideia de síntese, ao mesmo tempo em que busca justapor, em equilíbrio, partes que parecem inicialmente opostas em um sistema: o peso e a leveza; o acaso e a ação consciente; a paisagem e a propriocepção; a clareza e a indefinição.

Conforme a Ío: “a proposta curatorial de parte do Torus (ou Toro) – uma figura que corresponde a um espaço topológico homeomorfo ao produto de dois círculos, que funciona como se dobrássemos a realidade – como uma lâmina – e tornássemos conectados pontos que em um universo tridimensional fossem afastados. Conceitualmente, o Torus nos permite entender cada obra que compõe a exposição Aã, assim como a própria área em que esta está inserida, como pontos de passagem, alçapões ou trilhas que se conectam no agenciamento das ideias, no escasso uso cromático, na concisão e na pulsão das formas.”.

 

Abertura Aã

Data: Sábado, 02 de setembro de 2017

Horário: das 10h às 17h

Onde: Fundação Vera Chaves Barcellos Av. Senador Salgado Filho, 8450| Viamão/RS.

No dia da abertura, a FVCB disponibilizará transporte gratuito em dois horários: às 11h e às 14h, com saídas em frente ao Theatro São Pedro. Inscrição prévia: info@fvcb.com | (51) 3228-1445 e (51) 8102-1059.

 Sobre os curadores:

Ío (Porto Alegre, 2003)

Ío é um duo de artistas formado em 2003 por Laura Cattani e Munir Klamt, respectivamente doutoranda e doutor em Poéticas Visuais (UFRGS). Atualmente Munir Klamt ministra aulas na FURG, e Laura Cattani desenvolve sua pesquisa de doutorado na França. A Ío desenvolve trabalhos plásticos com diversos meios, contextos e plataformas, tais como vídeos, instalações, desenho, web art, performance ou fotografia, e vem atuando em curadoria independente. Em sua produção, destacam-se a exposição Aporia, do projeto RS Contemporâneo, vencedora do Prêmio Especial do Júri no IX Prêmio Açorianos de Artes Plásticas; Zede Etes, Destaque em Mídias Tecnológicas do III Prêmio Açorianos; Do Lado de Fora de um Quarto Fechado, premiada como Melhor Exposição no 2º Prêmio IEAVi. Dentre as exposições coletivas: Humanas Interlocuções, na Fundação Vera Chaves Barcellos (RS); Mutatis Mutandis, no Largo das Artes (RJ); Artesul Contemporánea. Centro de Exposiciones Subte, Montevidéu, Uruguai. LINDE, de sua curadoria, na CCMQ (Poa/RS) e Centro Conti (Buenos Aires/Arg), desenvolvido em residência na Sala_Taller III, do EAC (Espacio de Arte Contemporáneo) em Montevidéu. Também recebeu Menção Honrosa nos 1º e 4º Prêmios IEAVI de Incentivo às Artes Visuais e 9 indicações ao Prêmio Açorianos de Artes Plásticas, por exposições, publicações e projetos coletivos.

Lançamento da publicação sobre Claudio Goulart

A Fundação Vera Chaves Barcellos lança no dia 19 de agosto, sábado, no auditório da Fundação Iberê Camargo, a publicação Claudio Goulart | some pieces of myself, projeto contemplado pelo programa Rumos Itaú Cultural.

Com o projeto Revelando Acervos, o Acervo da FVCB recebeu a doação da quase totalidade das obras de Claudio Goulart da Fundação Art Zone (Amsterdã), instituição legatária da obra do artista. Contribuindo para ampliar a visibilidade e a legibilidade da obra de Goulart, a FVCB lançará a publicação Claudio Goulart | some pieces of myself em evento acompanhado de fala da artista Vera Chaves Barcellos e de Fernanda Soares da Rosa, pesquisadora da obra do artista, mestranda em Teoria, História e Crítica de Arte, no Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Claudio Goulart | some pieces of myselfcataloga a produção do artista brasileiro/ holandês (Porto Alegre, 1954 – Amsterdã – 2005), cuja vasta produção conceitual abrange diferentes suportes e linguagens como arte postal, livro de artista, fotografia, videoarte, instalações e registros de performances. Apesar da multiplicidade de tendências na trajetória do artista, questões relativas à identidade e um viés acentuadamente político se notabilizam. O artista viveu e produziu sua obra em Amsterdã a partir de meados da década de 1970, até sua morte, e fez parte de diversos projetos internacionais expondo em países como Holanda, Portugal, Espanha, Alemanha, Suíça, Inglaterra, Cuba, México, Japão, entre outros.

Amplamente ilustrada, a publicação bilíngue (português | inglês) conta com texto de apresentação da artista Vera Chaves Barcellos e uma concisa contextualização histórica da Profª Drª Ana Albani de Carvalho, além de entrevista com o artista Flavio Pons, da Fundação Art Zone, parceiro de ações de Goulart e uma forte influência sobre sua obra em sua fase inicial.  O material é acompanhado por um DVD com farta documentação visual do universo estético de Claudio Goulart. A publicação será distribuída gratuitamente. Posteriormente, está previsto o lançamento da publicação no Itaú Cultural, em São Paulo.

Na mesma data, ocorrerá a  distribuição de uma publicação que abarca a história e atuação da FVCB.

 

Lançamento de Claudio Goulart | some pieces of myself + Claudio Goulart no acervo da Fundação Vera Chaves Barcellos, comunicação de Vera Chaves Barcellos e Fernanda Soares da Rosa.

Quando: Sábado, 19 de agosto, às 17h.
Onde: Auditório  BTG Pactual | Fundação Iberê Camargo | Av. Padre Cacique, 2000 – Porto Alegre, Rio Grande do Sul.
Informações: www.fvcb.com | www.facebook.com/fvcbarcellos

 

 

O evento tem entrada franca e integra a programação Finais de Semana na Iberê, série de atividades gratuitas que buscam estabelecer diálogo com diferentes manifestações culturais e campos do conhecimento, como a música, o cinema, a performance, a literatura, a filosofia, a antropologia, a psicanálise, entre outras disciplinas.

 

Revelando Acervos | Rumos Itaú Cultural

Em 2015, a FVCB recebeu parte significativa do acervo de obras do artista da Fundação Art Zone, através de recursos do projeto Revelando Acervos, viabilizado através de recursos do programa Rumos Itaú Cultural. Com a publicação, a FVCB assinala mais uma vez seu compromisso com a contribuição à pesquisa no campo das artes visuais, colaborando para o reconhecimento da produção de Claudio Goulart dentro do contexto da arte brasileira contemporânea.

Encerramento Nervo Óptico: 40 anos

Sábado, 22 de julho, a Fundação Vera Chaves Barcellos convida para o encerramento da mostra Nervo Óptico: 40 anos. Saiba mais. (Em destaque: Um dia eu volto, de Telmo Lanes e Clóvis Dariano, 1978)

Em cartaz na Sala dos Pomares desde abril deste ano, Nervo Óptico: 40 anos celebrou a contemporaneidade das proposições artísticas do Nervo Óptico, grupo de artistas que há quatro décadas renovou a linguagem artística desde o Sul do País.

Para o evento, a FVCB disponibilizará transporte gratuito (ida e volta) POA – Viamão – POA, com saída às 14h, em frente ao Theatro São Pedro – Centro Histórico de Porto Alegre.

Para reservar lugar no transporte é necessário realizar inscrição prévia pelos telefones (51) 3228-1445 | (51) 98498-5994  ou por e-mail: info@fvcb.com.

Encerramento Nervo Óptico:40 anos
Quando: 22 de julho, Sábado
Horário: 14h às 17h
Onde: Sala dos Pomares | Av. Senador Salgado Filho, 8450
Viamão – RS.

 

Nervo Óptico: Desdobramentos

O último encontro do ciclo Nervo Óptico e suas conexões acontece na próxima terça, 11 de julho, no Centro de Documentação e Pesquisa da FVCB.

Charlene Cabral e Paulo Silveira são os convidados do último encontro do ciclo Nervo Óptico e suas conexões, programação realizada no Centro de Documentação e Pesquisa da Fundação Vera Chaves Barcellos.

Nervo Óptico: Desdobramentos aborda os impactos e reverberações das proposições do Nervo Óptico no campo das artes visuais, estabelecendo relações com a chamada arte postal (ou arte correio) e também com as publicações de artistas.

Com entrada franca, a programação é um convite para a reflexão sobre questões transversais às produções dos artistas que integraram o Nervo Óptico em uma perspectiva expandida, conduzida pelo olhar de pesquisadores convidados. O evento também oferece ao público a oportunidade de se aproximar da prática da pesquisa em artes visuais, realizada a partir de registros documentais armazenados em arquivos e Centros de Documentação e Pesquisa.  O evento tem coordenação da Profª Drª Ana Albani de Carvalho, curadora da mostra Nervo Óptico: 40 anos.

Para participar do encontro, é necessária inscrição prévia: info@fvcb.com ou pelos telefones (51) 3228-1445 ou 9810-21059.

Confira a programação

Por que as publicações de artistas? Conexões com livros e periódicos | Prof. Dr. Paulo Silveira

Arte Correio dentro e fora do Espaço | Charlene Cabral

Nervo Óptico: Desdobramentos
Quando: TERÇA, 11 de julho
Horário: das 16h às 18h
Onde: Centro de Documentação e Pesquisa da FVCB | Av. Julio de Castilhos, 159, 6º andar – Centro Histórico | Porto Alegre – RS
Inscrições: (51) 3228-1445 ou 9810-21059 | info@fvcb.com
Vagas: 10

Sobre os participantes:

Paulo Silveira

Bacharel em Artes Plásticas (com habilitações em Desenho, 1986, e em Pintura, 1988) e em Comunicação Social (1980) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Mestre e Doutor em Artes Visuais pela UFRGS (1999 e 2008, ênfase em História, Teoria e Crítica da Arte, incluindo estágio de pesquisa de doutoramento junto a Université Paris 1, Panthéon-Sorbonne, 2006). Professor Adjunto no Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, atuando na graduação e na pós-graduação. Pesquisador do campo das Artes Visuais, especialmente história e teoria da arte (com ênfase no estudo da linguagem e contexto de obras e dispositivos instauradores da arte contemporânea), intermídia histórica, percepção da obra de arte, estética e retórica das publicações de artistas e metodologia da pesquisa. Membro do Comitê Brasileiro de História da Arte, CBHA, e da Associação Nacional de Pesquisadores em Artes Plásticas, ANPAP (comitê de História, Teoria e Crítica de Arte). Colaborador de instituições acadêmicas, grupos de investigação e publicações do Brasil e do exterior. Criador e coordenador do Fundar: grupo de pesquisa sobre instauradores da arte contemporânea (UFRGS/CNPq). De 1982 a 2010 foi Programador Visual (técnico-administrativo classe E) da Editora da UFRGS, sendo coordenador da Seção de Editoração de 1997 a 2010.

Charlene Cabral

Charlene Cabral é graduanda no Bacharelado em História da Arte da UFRGS, com estudos em fotografia pela GrisArt Escola Internacional de Fotografia (Barcelona, Espanha). Integra o projeto de pesquisa Artistas viajantes: itinerários entre o passado e a contemporaneidade, coordenado por Eduardo Veras, dentro do qual dá seguimento a uma pesquisa poético-teórica, em curso desde 2015, sobre questões da rede de Arte Correio a partir da década de 1960 até os dias de hoje. Profissionalmente, atua como fotógrafa, é criadora do selo de publicações independentes Vendo Luzes in-edições, idealizadora da Feira Folhagem, colaboradora em Casa Baka Arte e Cultura e mediadora no programa educativo da Fundação Iberê Camargo.

 

Nervo Óptico em Tempo Presente

Nos dias 06 e 07 de julho, das 17h às 19h, a Fundação Vera Chaves Barcellos promove o ciclo de palestras Nervo Óptico em Tempo Presente, com coordenação da Profª Drª Ana Albani de Carvalho, curadora da mostra Nervo Óptico: 40 anos. Saiba mais.

 

Há 40 anos, Carlos Asp, Carlos Pasquetti, Clovis Dariano, Mara Alvares, Telmo Lanes e Vera Chaves Barcellos publicavam o primeiro cartazete NERVO ÓPTICO. Agora, em 2017, em paralelo à exposição Nervo Óptico: 40 anos, a FVCB em parceria com o Santander Cultural promovem o ciclo de palestras Nervo Óptico em Tempo Presente, nos dias 06 e 07 de julho, das 17h às 19h. Com mediação de Ana Albani de Carvalho, curadora da mostra, o ciclo de palestras reúne Maria Helena Bernardes, Marcio Harum e alguns dos artistas que integraram o Nervo Óptico.

O evento tem entrada franca e requer inscrição prévia (informações logo abaixo). A FVCB emitirá certificado aos participantes. A programação celebra a potência e a contemporaneidade das proposições artísticas e do posicionamento crítico do Nervo Óptico.

Programação:

06 de julho: Anos 70 | Perspectiva Histórica

Nervo Óptico em contexto: arte e vida na década de 1970 | Maria Helena Bernardes

Nervo Óptico Aqui e Agora| Marcio Harum

Debatedora: Ana Albani de Carvalho

07 de julho
Exibição do documentário: Procura-se um Novo Olho (Flow Films) + debate com artistas Carlos Asp, Clóvis Dariano, Telmo Lanes e Vera Chaves Barcellos - do Nervo Óptico.
Debatedora: Ana Albani de Carvalho

Nervo Óptico em Tempo Presente
Quando: 06 e 07 de julho
Horário: das 17h às 19h
Onde: Santander Cultural | Rua 7 de Setembro, 1028 – Centro Histórico | Porto Alegre – RS
Informações: www.fvcb.com | www.facebook.com/fvcbarcellos
Inscrições: (51)3228-1445 | (51) 981021059 | info@fvcb.com

 

Sobre os participantes:

 

Ana Albani de Carvalho

Doutora em Artes Visuais – História Teoria e Crítica de Arte (Pós-Graduação em Artes Visuais – Instituto de Artes, UFRGS) com estágio junto a École des Hautes Études en Scientces Sociales (Paris, França). Possui mestrado (1994) e graduação (1985) na mesma área. Desenvolve pesquisas sobre Arte Contemporânea no Brasil, com ênfase na produção realizada durante os anos 1960 e 1970. Vice-presidente da ANPAP – Associação Nacional de Pesquisadores em Artes Plásticas no período 2015 e 2016. Coordenou o Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais – IA/UFRGS (gestão 2013 a 2015). Professora, pesquisadora e orientadora no Programa de Pós-graduação em Artes Visuais da UFRGS (Mestrado e doutorado) e do Depto. de Artes Visuais (IA- UFRGS), desde 1996. Integra o corpo docente do Programa de Pós-Graduação em Museologia e Patrimônio (FABICO – UFRGS), como Membro da Comissão Coordenadora na gestão 2017. Coordenou a Galeria da PINACOTECA do Instituto de Artes, Ufrgs, entre 2007 e 2010 e o Projeto UNIARTE (Unicultura – Pro-RExt – UFRGS) responsável por curadorias e exposições de arte. Integra a Coordenação do Laboratório de História da Arte, vinculado ao Depto. de Artes Visuais, IA, UFRGS e a Comissão Coordenadora do Programa de Pós-graduação em Artes Visuais – gestão 2011 a 2013. Integrou a Direção cultural da FVCB (voltada à produção em arte contemporânea, com sede no RGS), entre 2005 e 2011 e atualmente coordena projeto de pesquisa no Centro de Documentação e Pesquisa na Fundação Vera Chaves Barcellos, desenvolvendo projetos de curadoria e expografia.

Maria Helena Bernardes

Formada em Artes Plásticas pela UFRGS, atua como artista visual e professora de História e Teorias da Arte. É coautora do Projeto Areal, publicando os livros: Vaga em Campo de Rejeito. (Documento Areal 02. São Paulo: Escrituras, 2003); História de Península e Praia Grande/Arranco (com André Severo, Documento Areal 07. Porto Alegre: Fundação Bienal do Mercosul, 2009). Dilúvio (com André Severo, Documento Areal 10. Belo Horizonte: Ja.Ca, 2010). A Estrada que não Sabe de Nada (com Ana Flávia Baldisserotto, Documento Areal 11. Rio de Janeiro: Confraria do Vento) e Ensaio (com André Severo, Documento Areal 12. São Paulo: Panorama da Arte Brasileira, 2011).

Marcio Harum

Foi curador de artes visuais do Centro Cultural São Paulo de 2012 a 2016. Em 2017 apresentou a exposição SAMICO BETWEEN WORLDS [Rumors of War in Times of Peace] no Dream Box em Nova York. Realizou as mostras em 2016: Transmigração de Arnaldo Dias Baptista na Caixa Cultural em São Paulo e A Cidade, as Ruínas e Depois na Torre Malakoff/Funarte no Recife. Em 2015, inaugurou as individuais Bambaísmo de Daniel Barclay na Sala Miró Quesada, em Lima (Peru) e Estados ordinários da consciência de Michel Zózimo no Santander Cultural de Porto Alegre, e participou da comissão nacional da 5ª edição do Prêmio CNI- SESI Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas. É um dos fundadores do espaço independente CHÃO em São Luís do Maranhão. Vive em São Paulo.

Lançamento do Material Educativo | Nervo Óptico: 40 anos

O último encontro da 13ª edição do Curso de Formação Continuada em Artes da FVCB será neste sábado, 1º de julho. Na ocasião, os participantes receberão o Material Educativo | Nervo Óptico: 40 anos. Saiba mais.

O 5º e último encontro desta edição do Curso de Formação Continuada em Artes, programação educativa da FVCB realizada em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Viamão, será dedicado à troca de relatos e experiências dos professores participantes da programação, a partir das visitas mediadas à Sala dos Pomares e dos encontros do Curso.

Na ocasião, o Programa Educativo da FVCB lançará o Material Educativo | Nervo Óptico: 40 anos. Composto por 8 propostas de trabalho, elaboradas a partir de uma seleção de obras em exibição na mostra Nervo Óptico: 40 anos,  o material também apresenta indicações de filmes e livros, com a finalidade de ampliar as possibilidades de abordagem da arte contemporânea no espaço escolar. A distribuição do material educativo será gratuita. Após o lançamento bibliotecas e entidades culturais receberão o material.

Lançamento do Material Educativo Nervo Óptico: 40 anos + Apresentação de Projetos, relatos e experiências
Quando: Sábado, 1º de julho
Horário: das 9h às 12h
Local: Secretaria Municipal de Educação de Viamão – Casa Rural, Calçadão Tapir Rocha, 49, centro de Viamão.

Informações: educativo@fvcb.com